Poesias enviadas
Poesias enviadas

ENVIE SUA POESIA OU CONTO PARA O NOSSO SITE, E DIVULGUE CONOSCO O SEU TRABALHO.


Ver Comentários  ::  Deixar Comentário


Comentários: 73   Páginas: 15                << Primeiro  |  < Atrás  |  10 11 12 13 14 15

Post 71 Inserido por Comentário:
Nome: Adryadson Flabio Nappi
De: Piracicaba-SP
Lágrimas
(Adryadson Flabio Nappi)

Lágrimas de dor ou de alegria.
Lágrimas de ódio ou de carinho.
Lágrimas de emoção ou de decepção.
Gotas de água que caem diretamente do coração. Lágrimas de amor! Lágrimas que podem ser doce como o mel, e amarga como fel.
Lágrimas que purificam... lágrimas que vivificam... lágrimas... simplesmente, gotas de um sentimento... gotas de um "chorar" verdadeiro.
Lágrimas de saudade, que desce amargo no peito, corre pela lembrança e termina num "nossa, como sinto falta".
Lágrimas de felicidade, que chega de surpresa e mistura-se com o brilhar de um sorriso maravilhoso.
Lágrimas de uma criança que chora o separar de uma união perfeita entre sua mãe. Lágrimas de uma noiva vindo ao encontro de seu amado, encantadoramente doce e suave, linda e absoluta... momento sublime e único. Lágrimas de um partir... Lágrimas de um nascer.
Lágrimas que celam o elo entre nós e o Sagrado. Lágrimas que nos unem eternamente, sem existir distância, sem existir morte. Lágrimas que unem nossas almas e nos fazem ser a imagem e semelhança de Deus. Lágrimas que nos levam para o céu. Lágrimas... simplesmente lágrimas!
Algo que nos une verdadeiramente naquilo que nunca passará: o Amor!
Adicionado: October 5, 2010 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP
Post 72 Inserido por Comentário:
Nome: João Alberto Di Sandro
De: São Paulo-Capital
EMail: Contacto
Sonho de um poeta.
João Alberto Di Sandro

Quem sabe um dia eu tenha o engenho e a arte,
Para poder colocar em rimas os meus pensamentos.
Poder narrar as lindas histórias de Pedro Malazarte,
Fazendo com a poesia mais um bom divertimento.

Muito já se escreveu sobre Rousseau, Descartes,
E toda a Filosofia dos mestres do conhecimento.
Eu não seria capaz de transmitir as obras de Sartre,
Mas, contos eternos e bons para o amadurecimento.

Contos nos quais seres imaginários tomariam parte,
Como eram nos velhos livros de entretenimento,
Onde o Saci-Pererê com a ventania foi parar em Marte,

Deixando o “Pedrinho” vibrar com o acontecimento...
Ler o “Sitio do Pica-Pau Amarelo”, esse baluarte,
E absorver de Monteiro Lobato todo o ensinamento.
Adicionado: July 6, 2010 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP
Post 73 Inserido por Comentário:
Nome: Adryadson Flabio Nappi
De: Piracicaba
EMail: Contacto
Amor distante.

É ela... ela chegou! Linda e brilhante como sempre. Sua luz me fascina e me faz pequeno perto de tanto brilho. Fico ao longe, apreciando toda a sua beleza e encanto.
Como pude me apaixonar por ela? Como pude? As vezes, me culpo por esse sentimento mas depois percebo o bem que ela me faz, e isso destrói toda a culpa.
Mesmo te amando em silêncio, agradeço a Deus todas as manhãs que posso ter a chance de, mesmo de longe, te olhar indo embora e dizer "que linda criação de Deus".
Admiro o seu poder que tem sobre a minha vida, que no momento em que começa a escuridão, você resplandece com sua luz.
Que alegria te amar em silêncio e saber que você existe. Mesmo na distância, sua luz ilumina o meu caminho, enquanto a minha ilumina o seu.
Te amo muito e sempre te amarei, tão bela criação de Deus. Conto os dias para poder ter a oportunidade de passar perto de ti, e te abraçar apaixonadamente, mesmo que por alguns instantes.
Que a nossa luz se una e, naquele instante, brilhe por igual para todos os cantos da terra.
Oh minha amada Lua, conto os dias para em mais um eclipse, ter a chance de ter você perto de mim, ainda que por alguns instantes, que valem mais do que uma eternidade sem ti.
Te amo pra sempre!
Sol.
Adicionado: April 30, 2010 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP

<< Primeiro  |  < Atrás  |  10 11 12 13 14 15