Poesias enviadas
Poesias enviadas

ENVIE SUA POESIA OU CONTO PARA O NOSSO SITE, E DIVULGUE CONOSCO O SEU TRABALHO.


Ver Comentários  ::  Deixar Comentário


Comentários: 73   Páginas: 15                << Primeiro  |  < Atrás  |  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  |  Seguinte >  |  Último >>

Post 21 Inserido por Comentário:
Nome: Beatriz Chicanelli Sanches
De: Cuiabá-MT
EMail: Contacto
A Tristeza
(Para meu vovô)

Você diz que mora com a tristeza,
Mas a tristeza não mora em meu sorriso.
Quando eu te vejo com certeza,
Meu coração coração bate como um guizo.

Chocolate comemos de montão,
Passeamos pela Floresta,
Assistimos televisão,
Fazemos a maior festa!

Vovô gosto de você demais.
Você mora no meu coração.
Sem sua alegria eu seria incapaz.
Onde mora a tristeza então?

Beatriz Chicanelli Sanches
8 anos
Cuiabá-MT
Adicionado: May 25, 2012 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP
Post 22 Inserido por Comentário:
Nome: adeval romano
De: santa rita d'oeste
EMail: Contacto
Pouca Prosa

É de se ver (já dizia minha tia),
Saber julgar (emendava)
E agir: (diz-me a vida) sabedoria.

Ela que prova no cadinho
as verdades e mentiras da política: arte de convencer,
de produzir as riquezas e as misérias de um povo;
arte de provocar convulsões da massa:
de atribuir e tolher direitos, conforme interesses de um sistema.

Arte de humilhar trabalhadores e
Acobertar empresários.

Arte que, por fim,
É utilizada por uns
contra outros, no instinto de outrora:
de se prevalecer pela força.

Pode a Política possuir suas virtudes outras,
mas o que vejo, o que julgo:
estamos entregues às moscas.

Pode a Política, impregnar-se da educação?
Visar o bem comum? Buscar a compreensão?
Em que nível deste processo estamos, os brasileiros?
Qual a visão que temos da vida?
Cadê o Bem? A Melhora?
Cadê o Comum? O de todos?

Santa Fé
Adicionado: March 26, 2012 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP
Post 23 Inserido por Comentário:
Nome: CARLOS SILVA
De: ITAMIRA-BAHIA
EMail: Contacto
" DEUS É AMOR "

Calma peito meu, papoca de dentro pra fora esse punjança do sentir que é esse trem chamado amor.
Despresa em mim, o sofrer o nuviado de lagrimança desses oios agrestinos que só sonha em ser feliz.
Vai peito meu, expõe com garra a explosança dessa radiação dos desejos em busca da felicidade.
Onde ela mora? sei não. Talvez no oco do mundo, num rudiado de lajego,numa estradança legueira de por demais de distante do meu entender.
Mas ela (a felicidade)existe sim, veja o plainar do beija na flor, pela manhã bem cedin,ela está bem ali cantando aos ventos em forma de assopro que o mar emana e chega até nós com a espumança branca da admiração.Felicidade?São dois corpos grudados igual sangue suga nos pés de pescador.Uma atracação de sentidos e uma durmença amolecendo a alma após o vai e vem da troca desse sentimento.
Amor, é coisa séria, sofrer é bem pior de sentir, pois tras o choro e escorrega lágrimas chamando o sentido da solidão.Eu hem? quero não.Prefiro sorrir feito minino besta quando ganha picolé de pitanga e se alegra por ve-lo escorregar das mãos fazendo lambanças.Quero ser estonteado nas formas que a felicidade possa me encontrar, quero sorrir feito palhaço abraçando esse sentimento tão bonito.
Besta eu?
Besta é tu que nunca na vida se apaixonou, seu cara de coisa ruim.

UMA BOA SEMANA A TODOS E AMEM INCONDICIONALMENTE, POIS O AMOR É VIDA A VIDA É DEUS E DEUS É AMOR.
Carlos Silva - um estonteado apaixonado pelo viver.
Adicionado: December 20, 2011 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP
Post 24 Inserido por Comentário:
Nome: CARLOS SILVA
De: ITAMIRA-BAHIA
EMail: Contacto
Itaporá ou Apomira tem historia
No passado teve lá rivalidade
Aporá sei que é nossa cidade
Itamira tem também a sua gloria
O que importa é o acervo e a memoria
Rebuscada para melhor pesquisar
E como tese, nós devemosestudar
O que vale é mostrar nossa cultura
Dedicando nossa paz rica e pura
Se unidos só teremos á ganhar

Aporá antes de ser desmembrado
Pertencia a Inhambupe isso é fato
A pesquisa nos fornece o relato
Remetendo do presente ao passado
Dia 05 de Agosto emancipado
Juntamente com a data de São Roque
O zabumba inicia e dá o toque
Tá aberta a nossa grande festança
Junta moço vem também muita criança
Alegria pura sem entrar em choque

Antes de Aporá virar cidade
Foi controlada por administradores
Nessa época não tinha vereadores
Escolhiam os Homens com honestidade
E pra isso tinham a capacidade
Tomaz Mendes, João Teobaldo Vasconcelos
O primeiro e o ultimo em tempos belos
Cá tiveram importância de verdade
Procuravam então a modernidade
Para o povo de labores tão singelos

No inicio do século XVIII
Foi em 10 de novembro com certeza
A história revela com clareza
E eu sigo narrando bem afoito
Que no ano então de 38
Veja bem que o passado me inspira
Cá surgia a vila de Itamira
Dr.Landulfo era o Governador
Da Bahia a capital é Salvador
Eis aqui a pesquisa como gira

O Dr. Manoel José da França
De Inhambupe ele era o prefeito
Sancionou a lei e surtiu efeito
O povo agora carregava a esperança
O carinho, respeito e confiança
Itamira começou desenvolver
A passos lentos já se via o seu crescer
Francelino José de Souza o Coronel
Foi de grande importância o seu papel
Onde o povo jamais vai esquecer

Quem me dera poder citar em versos
Descrever um cantinho da nossa historia
Professora Valquíria tem memória
Mostrando-nos outra luz num universo
Eu aqui num traçado submerso
Relatando nas fontes de acolá
Vou tangendo a poesia para cá
Relembrando tempos idos dos tropeiros
Por aqui foram estes pioneiros
Que cruzavam nas terras do Aporá

Vamos agora navegar noutro estudo
E falar dos prefeitos do lugar
Já começo então a relatar
Vou fazendo do verso o meu escudo
Sou poeta e não posso ficar mudo
Pois eu sigo a minha trajetória
Informando através da nossa historia
Que é bela e até desconhecida
Mas quem mata a cultura nesta vida
Com certeza já destrói toda memória

José Mendonça dos Santos o primeiro
Prefeito que nossa cidade conheceu
José Dantas de Oliveira o sucedeu
Tudo isso é relato verdadeiro
Teodoro José dos Santos o terceiro
Godofredo Mendes de Souza em seguida
Já trazia mais progresso em sua lida
E José de Souza Freire o Zé viola
Ensinou mesmo tendo pouca escola
Que governar com amor melhora á vida

José Correia de Souza também veio
Aporá e Itamira governar
Muito pouco tempo para comandar
Eu relato de uma fonte que leio
José Barros Evangelista pelo meio
Era o sétimo então que assumiria
Agenor Mendes de Oliveira já viria
Como oitavo eleito pelo povo
Em seguida Zezito ganha de novo
Traz a todos confiança e alegria

Lauro Ferreira de Sales, o ferreiro
De Zezito recebeu o seu apoio
E o povo nos comícios em comboio
Gritava o nome de Lalu novo guerreiro
Eu queria que Dalva viesse primeiro
Mas o Barros com sua inteligência
Tinha este uma grande sapiência
E de certo sabia o que fazer
Mas depois uma derrota veio ter
E Agenor venceu usando experiência

José Barros vence a próxima eleição
2004 foi a ultima disputada
Ali então sua luta praticada
Encerrava seu caminho e direção
Pois perdeu sem entender á razão
Ivonei Raimundo dos Santos foi eleito
Por duas vezes ele é então prefeito
O vaqueirinho cai no gosto popular
Passa o povo então a consagrar
E ele segue governando do seu jeito

Até aqui 13 administrações
Não entrei noutros detalhes não senhor
Para ser um bom administrador
È o povo quem lhe dar as opções
Os acertos ou erros das eleições
Não me cabe por aqui eu relatar
Quando o povo passa se manifestar
A mudança com certeza acontece
Cada um tem o líder que merece
As vezes acham o que vale é o votar

Quantos Zés tivemos na prefeitura?
José Mendonça dos Santos abriu caminho
José Dantas de Oliveira o segundinho
Theodoro José dos Santos outra figura
E José de Souza Freire de Alma pura
Vem José Correia de Souza em revista
Em seguida José Barros Evangelista
Nosso Ultimo José Revolução
Governou com carinho e emoção
Qual será o outro José pra esta lista?

Quem será nosso próximo prefeito
Na disputa quem será que vai vencer
Pra fazer o município crescer
Comporá nossa historia com respeito
Que nos seja bom, honesto e direito
E que ame nosso povo e nosso chão
Seja ele um brilhante cidadão
Visando sempre o futuro e progresso
Rebuscando encontrar todo sucesso
Traga Itamira e Aporá no coração

Homenagem aos Josés que ajudaram construir a nossa historia politica:
José Mendonça dos Santos 7 de Abril de 1959 a 06 de Abril de 1963
José Dantas de Oliveira De 1963 a 1967
Theodoro José dos Santos 1967 a 1971 (?)
José de Souza Freire De 1973 á 1976
José Correia de Souza 1976 1977
José Barros Evangelista De: 1977 a 1982 e 1988 a 1992 e 2000 a 2004
Adicionado: December 20, 2011 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP
Post 25 Inserido por Comentário:
Nome: CARLOS SILVA
De: ITAMIRA-BAHIA
EMail: Contacto
"QUISERA"
Quisera entender o mundo. Desfolha-lo feito vento arrastante das ramagens caídas, vê-lo da forma mais pura e significativa para o meu viver.
Queria gozar a vida com deleite e vislumbrar o belo sem toca-lo para não macular sua essência tão pura e intocável.
Queria respirar e encher os meus pulmões de puro oxigênio natural. Beijar rostos felizes apertar mãos sinceras, abraçar e sentir o calor do corpo ao peito amigo abraçado.
Sorri, com a sinceridade de uma criança, dizer palavras doces, afáveis e confiantes, dividir com as pessoas o meu mais sincero afeto, e poder falar de Deus sem timidez ou sem o medo de ser ridicularizado por expressar a minha fé.
Quisera entender o porquê de tantos meus porquês.
Viver a vida como se fosse um passatempo, uma viagem, um turismo pela terra e assim, viver somente a diversão de gozar a vida em alegria, paz, sossego e muito amor.
Não ter inimigos para não preocupar-me em pedir ou conceder perdão por alguma falha, pois esta não existiria.
Quisera que as pessoas não rissem do meu jeito de falar, de andar, de comer, de dizer, de sonhar, de pensar ou até mesmo de amar.
No erro, que me ajudassem melhorar meu comportamento ao invés da zombaria, ou do comportamento sarcástico (que se por acaso houvesse).
Quisera entender o amor de Deus por mim, pois sou tão fraco e infiel nos atos, desejos, atos, vontades, pensamentos e etc...
E mesmo assim, Ele, Deus, me ama e quer, me ver bem vivendo todas essas minhas vontades, buscas e desejos descritos acima.

Quisera eu, poder te abraçar agora amigo irmão, e fazer um verso novo, uma cantiga tocada em algum instrumento inventado, mas que entre nós, houvesse esse mesmo amor que Deus sente por todos nós.
Quisera eu fazer uma nova canção falando de paz mundial, e o povo se abraçasse como se movido por uma obrigação do sentir, a falta desse abraço tão sonhado por muitos de cada um de todos nós.
Quisera eu...
Adicionado: December 20, 2011 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP

<< Primeiro  |  < Atrás  |  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  |  Seguinte >  |  Último >>